08 setembro, 2008

Noite Estrelada



Era noite, uma noite estrelada.
Havia muitas estrelas no céu, mas de repente uma estrela explodiu e muitas estrelinhas desceram sobre mim.
Essa estrela despertou em mim algo fantasioso como se fosse um conto de fadas.
Tudo se transformou e eu era uma estrela no centro do Universo.
Brilhava, brilhava tão intensamente que todos os meninos olhavam para mim cheios de alegria e sonhavam acordados.
Quando dormiam, eu podia ouvir o seu sono leve, podia abraça-los.
Como é bom ser uma estrela.

Ouviu-se um estrondo, um raio atravessou o meu pensamento e tudo se transformou numa noite sem estrelas... tudo estava escuro.
Passaram uns minutos e o céu se iluminou, outro raio, outro estrondo, e assim sucessivamente.
Os meninos acordaram assustados, cheios de medo, uns choraram, outros chamaram pela mãe.
E eu, o que estava ali a fazer...
Estava inerte, o sonho de ser uma estrela acabaram tão depressa.

A vida também é assim, quando olhamos para trás...
- O que fizemos?
- O que poderíamos ter feito?
- O que estamos a fazer?

...Mas já passou...
O Passado existe... não pode ser alterado.
O Presente existe... tem que ser vivido.
E o Futuro também tem que existir.

2 comentários:

Silva disse...

Boa dia,
As estrelas, a lua, a noite são coisas lindas.
Gostei do teu texto.
Beijos.

´Silva

TamyH AngeL disse...

Gostei do seu texto, muito bom!
Mas não consegui passar reto pelo seu blog quando ouvi a música, que me chamou muita atenção, bom gosto e bom texto!

Beijos

Ps.As estrelas me fascinam.